(031) 2531-2200
relacionamento@tgt.life

GI1H

Painel Molecular para infecções intestinais, FilmArray®

Setor

INF – INFECTOLOGIA

Material

Fezes

Sinônimos

PCR para infecção gastrointestinal, Gastroenterocolite por PCR, Painel para Gastroenterite, PCR para diarreia

Método

PCR multiplex em sistema FilmArray®

Recipientes de coleta

Meio de transporte Cary Blair

Instruções de coleta

  • Fezes:  Coletar as fezes em um recipiente limpo e seco. Utilizar dois swabs para recolher uma parte das fezes e, em seguida, introduzir cada swab em um meio de transporte Cary-Blair, sem deixar resíduos na superfície (um swab para cada meio de transporte).

Observação: No caso de crianças que usam fraldas a amostra deve ser transferida da fralda para o Cary-Blair, com auxílio do  swab, imediatamente após a evacuação.

Não é necessário jejum;

Instruções de conservação e envio

Todas as amostras devem ser acondicionadas e transportadas ao laboratório em até 3 dias da coleta, desde que refrigeradas (entre 2 a 8°C) em recipiente isotérmico, higienizável e impermeável, evitando o contato direto dos tubos com o gelo reciclável.

Documentação necessária

  • Todas as amostras devem ser cadastradas no MatrixNET (http://exames.tgt.life), indicando no campo apropriado, os dados clínicos do paciente e justificativa do exame;
  • Informar medicamentos atualmente em uso pelo paciente;
  • Enviar contato do médico solicitante, caso haja necessidade de algum esclarecimento adicional.

Aplicação clínica

Apesar dos avanços na segurança dos alimentos, saneamento e tratamentos médicos,  a gastroenterite infecciosa continua sendo um problema significativo em países industrializados, afetando todas as faixas etárias. Este painel é capaz de detectar e identificar simultaneamente ácidos nucleicos de 22 patógenos, incluindo várias bactérias, vírus e parasitas, em  indivíduos com sinais e/ou sintomas de infecções gastrointestinais.

Alvos pesquisados: Campylobacter (C. jejuni, C. coli e C. upsaliensis); Clostridioides difficile; Plesiomonas shigelloides; Salmonella sp.; Yersinia enterocolitica; Vibrio (V. parahaemolyticus e V. vulnificus); Vibrio cholerae; E. coli enteroagregativa (EAEC); E. coli enteropatogênica clássica (EPEC); E. coli enterotoxigênica (ETEC); Escherichia coli O157; E. coli produtora de toxina Shiga (STEC); Shigella/E. coli enteroinvasora (EIEC); Adenovírus F 40/41; Astrovírus; Norovírus GI/GII; Rotavírus A; Sapovírus (I, II, IV e V); Cryptosporidium spp.; Cyclospora cayetanensis; Entamoeba histolytica; Giardia lamblia.

Critérios de rejeição de amostra

REC – Volume insuficiente / REC – Tempo de conservação inadequado / REC – Sem identificação / REC- Identificação inadequada / REC- Armazenamento inapropriado

Dias de recebimento de amostras

Segunda / Terça / Quarta / Quinta / Sexta / Sábado / Domingo

Prazo de entrega

03 dias úteis

Máscara de laudo

Consulte sempre a última versão disponível no site.

Última atualização: v1 (06/06/2024)

1/1

(031) 2531-2200
relacionamento@tgt.life

Save as PDF

COVID19U

Painel Molecular para infecções intestinais, FilmArray®

Setor

INF – INFECTOLOGIA

Material

Fezes

Sinônimos

PCR para infecção gastrointestinal, Gastroenterocolite por PCR, Painel para Gastroenterite, PCR para diarreia

Método

PCR multiplex em sistema FilmArray®

Recipientes de coleta

Meio de transporte Cary Blair

Instruções de coleta

  • Fezes:  Coletar as fezes em um recipiente limpo e seco. Utilizar dois swabs para recolher uma parte das fezes e, em seguida, introduzir cada swab em um meio de transporte Cary-Blair, sem deixar resíduos na superfície (um swab para cada meio de transporte).

Observação: No caso de crianças que usam fraldas a amostra deve ser transferida da fralda para o Cary-Blair, com auxílio do  swab, imediatamente após a evacuação.

Não é necessário jejum;

Instruções de conservação e envio

Todas as amostras devem ser acondicionadas e transportadas ao laboratório em até 3 dias da coleta, desde que refrigeradas (entre 2 a 8°C) em recipiente isotérmico, higienizável e impermeável, evitando o contato direto dos tubos com o gelo reciclável.

Documentação necessária

  • Todas as amostras devem ser cadastradas no MatrixNET (http://exames.tgt.life), indicando no campo apropriado, os dados clínicos do paciente e justificativa do exame;
  • Informar medicamentos atualmente em uso pelo paciente;
  • Enviar contato do médico solicitante, caso haja necessidade de algum esclarecimento adicional.

Aplicação clínica

Apesar dos avanços na segurança dos alimentos, saneamento e tratamentos médicos,  a gastroenterite infecciosa continua sendo um problema significativo em países industrializados, afetando todas as faixas etárias. Este painel é capaz de detectar e identificar simultaneamente ácidos nucleicos de 22 patógenos, incluindo várias bactérias, vírus e parasitas, em  indivíduos com sinais e/ou sintomas de infecções gastrointestinais.

Alvos pesquisados: Campylobacter (C. jejuni, C. coli e C. upsaliensis); Clostridioides difficile; Plesiomonas shigelloides; Salmonella sp.; Yersinia enterocolitica; Vibrio (V. parahaemolyticus e V. vulnificus); Vibrio cholerae; E. coli enteroagregativa (EAEC); E. coli enteropatogênica clássica (EPEC); E. coli enterotoxigênica (ETEC); Escherichia coli O157; E. coli produtora de toxina Shiga (STEC); Shigella/E. coli enteroinvasora (EIEC); Adenovírus F 40/41; Astrovírus; Norovírus GI/GII; Rotavírus A; Sapovírus (I, II, IV e V); Cryptosporidium spp.; Cyclospora cayetanensis; Entamoeba histolytica; Giardia lamblia.

Critérios de rejeição de amostra

REC – Volume insuficiente / REC – Tempo de conservação inadequado / REC – Sem identificação / REC- Identificação inadequada / REC- Armazenamento inapropriado

Dias de recebimento de amostras

Segunda / Terça / Quarta / Quinta / Sexta / Sábado / Domingo

Prazo de entrega

03 dias úteis

Revisão: v2 (31/05/2022)